Acorde de bem com a vida

Os primeiros instantes da manhã ditam o ritmo do dia. Vá devagar, respire, alongue-se

Reportagem: Marina Motomura - Edição: Lígia Scalise

Edição 0033

Texto: O momento de despertar é tão importante quanto o descanso noturno. Acorde devagar para o seu o dia render melhor
Foto: Marcelo Zocchio

É curioso que todo mundo se preocupe com a qualidade do sono, mas pouca gente dê bola para o momento de despertar, que é tão importante quanto o descanso. Tudo bem que nem sempre despertamos tão zerados assim. Nesses casos, você tem um motivo a mais para investir em um começo de dia relaxante. 

Tanto a medicina oriental quanto a alopática concordam: despertar sem sobressaltos é fundamental para a saúde do corpo e da mente. "Devemos acordar lentamente, bem devagarinho, fazendo respiração e alongamento", afirma o médico Aderson Moreira da Rocha, da Associação Brasileira de Ayurveda. Eis o primeiro passo para ter um bom dia de verdade.

Ninguém ignora que a vida diária é atarefada. O resultado você também conhece: estresse, ansiedade, frustração, tédio e até problemas cardíacos. "Geralmente, durante o sono, o coração funciona de uma maneira diferente, porque estamos em repouso. Podemos dizer que o coração bate mais devagar. Ao acordar, precisamos dar um tempo para ele recuperar o ritmo", diz a neurologista Dalva Poyares, especialista em insones da Unifesp (Universidade Federal de São Paulo).

Então por que a gente insiste na correria? Para a professora de filosofia Dulce Critelli, da PUC de São Paulo, há uma epidemia de pressa. "Nossa sociedade está montada sobre trabalho e resultados. Parece que todo o tempo livre tem que ser ocupado por uma atividade produtiva. Se estiver ociosa, a pessoa se sente culpada". Segundo ela, muita gente se entrega de bom grado a esse problema. "Como a pressa desconcentra e dispersa, isso é um alívio para muitos, porque estar cheio de tarefas é uma grande desculpa para não se ocupar consigo mesmo".

Cama, doce cama

O ideal seria cultivar o hábito de dormir sempre na mesma hora, o que faz o corpo despertar naturalmente, na mesma hora. Se você não tem essa disciplina, tudo bem. Amenize o sobressalto de acordar com o despertador com uma técnica aprovada tanto por estudiosos: fique na cama mais uns minutos, se espreguiçando.

Não é preciso nenhum grande malabarismo, algumas esticadas e espreguiçadas, que são movimentos naturais, são suficientes para lembrar seu corpo que o descanso chegou ao fim. Ao espreguiçar, ajudamos também a circulação do sangue, que fica mais lenta durante o repouso. Muita gente dorme encolhida, numa posição só ou tem problema com o travesseiro. Resultado: ao acordar, a musculatura está "travada" por ter ficado inativa algumas horas. Por isso, mexa-se e dê uma sacudida no corpo ainda sob os lençóis. Cuidado também ao sair da cama. Devemos levantar virando o corpo de lado, jogando as pernas para fora da cama e empurrando com a mão contrária. A última coisa a levantar deve ser a cabeça. Assim, não forçamos a coluna cervical.

O próximo passo é seguir o exemplo do seu animal de estimação. Já reparou que eles alongam as patas da frente e empinam o traseiro lá para cima. Em seguida, esticam o corpo para a frente, apoiados nas patas dianteiras. Se você já fez ou viu alguém fazendo ioga, deve ter notado a semelhança. Os movimentos dos bichos são idênticos aos da "saudação ao Sol", uma sequência de posturas muito usada por algumas vertentes da ioga para dar vitalidade.

Gatos e cães também bocejam. A função do bocejo é liberar a dormência e extravasar. Junto com a respiração, ele ajuda a acordar. Ao bocejar, o segundo e o terceiro ramos do nervo trigêmeo (um dos nervos da face) são ativados e dão um recado ao cérebro: acorde.

Já que a ordem do dia é se esticar, não custa nada fazer alguns exercícios de estica-e-puxa. Para isso, não precisa de academia nem equipamentos especiais. Basta espichar os braços, colocando-os atrás da cabeça, e as pernas, apoiando uma das mãos na parede e usando a outra para segurar uma perna dobrada. Vinte segundos de cada exercício são um bom começo. Para acordar também as articulações, dê uma desmunhecada. "Faça pequenos movimentos circulares com o pescoço, o cotovelo e o punho", diz o professor de educação física.

De pé, mas sem pressa

Ao tomar banho, aproveite para fazer um exercício de respiração. A água limpa o corpo e o exercício de respiração limpa a mente das frustrações do dia anterior. Coloque uma roupa limpa e tome um café da manhã reforçado. Só não vale comer uma barra de chocolate, porque os doces e alimentos carregados de carboidratos processados disparam o nível de açúcar no sangue de uma vez, o que é ruim. Pão integral, fruta, leite, queijo e cereal são boas opções.

Espreguiçar-se, bocejar, fazer alongamentos, arrumar o quarto, tomar um banho energizante e caprichar no café da manhã levam um tempo, sim. Mas dizer um "bom dia" sincero vale a pena. Ainda mais se você lembrar a falta que esses minutinhos de bobeira fazem quando você está no trânsito, com fome e cansado. Aproveite o dia.